Histórica e antropologicamente, quando falamos de memória, trazemos à tona a ideia de um senso coletivo.

Isto é, colocamos em evidência um tipo de “organismo vivo’’ que tem seus costumes, vivências e poética atreladas a um povo.

Diante de um convite de revisitar a ancestralidade, a identidade do Museu Memórias da Música Preta, foi construída à luz dos traços, inspirações e narrativas dadas por grandes ícones pretos em nossa nação, através da história cantada.

Os rascunhos de uma letra de música recém escrita, ali mesmo no lugar de convívio; unidos à ondas sonoras e batidas aceleradas de um coração apaixonado em falar da vida através das canções.
 

You may also like

Back to Top